JValdomiro
A saudade é como o perfume da brisa, que acaricia nosso rosto e depois vai embora sem dizer adeus.
Capa Textos Áudios Fotos Perfil Livro de Visitas Contato
Textos

TEMPOS AUSENTES

Há, meus tempos que se tornaram ausentes

Da tímida infância que se foi nas águas correntes

Que levaram meus sonhos, minhas fantasias,

Quando um novo dia nascia.

 

Minha mente pelos vales passeia

E nos caminhos da inocência permeia;

Banho-me na cachoeira da imaginação

Por entre as nuvens numa sublime levitação.

 

Há, que saudades que sinto das lindas noites

De antigamente, dos seus açoites,

Do silencioso choro de um violão

Acordando a adormecida solidão.

 

Ouço os acordes daquela linda canção

Que despertou o meu amante coração

Numa profana madrugada estrelada

Como o brilhante olhar da mulher amada,

 

Que um dia cintilou em minha vida

E se encantou sem despedida.

De repente as luzes da recordação

Se acendem como as chamas de uma ardente paixão,

 

Que arrebata antigos sentimentos

Que fazem lembrar meus belos momentos

Que se foram nas asas da mocidade,

Levados pela suave brisa da felicidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

JValdomiro
Enviado por JValdomiro em 14/07/2022
Alterado em 15/07/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários